ANUNCIE SUA EMPRESA AQUI

OBRIGADO POR VOSSA VISITA***

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

INVASÃO DE PRIVACIDADE OU PLANO DE SEGURANÇA ANTI TERRORISMO?

Dilma Rousseff convoca reunião extraordinária para discutir arapongagemO embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Thomas Shannon, já foi convocado para dar explicações


Publicação: 02/09/2013 12:13 Atualização: 02/09/2013 12:26

Uma reunião de emergência com ministros foi convocada pela presidente Dilma Rousseff nesta segunda-feira (2/9) para discutir a polêmica causada após denúncias de que a Agência Nacional de Segurança americana (NSA, na sigla em inglês) espionou as comunicações dela. O fato foi divulgado ontem pelo programa de tevê Fantástico.
A primeira reunião começou por volta das 10h e teve a presença dos ministros da Justiça, José Eduardo Cardozo, do Gabinete de Segurança Institucional, general José Elito, e da Secretaria-Geral, Gilberto Carvalho. A segunda, logo em seguida, teve, além de Cardozo, os ministros das Comunicações, Paulo Bernardo, da Defesa, Celso Amorim, e das Relações Exteriores, Luiz Alberto Figueiredo Machado.
Segundo a Secretaria de Comunicação da Presidência, as duas reuniões já terminaram. Nenhum dos ministros falou. Desde que as informações começaram a ser divulgadas, em junho, os ministros das Comunicações e da Justiça manifestaram preocupação com as denúncias, consideradas atos contra a liberdade dos cidadãos e a soberania nacional.

Além disso, o embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Thomas Shannon, foi convocado formalmente hoje pelo Ministério das Relações Exteriores para dar explicações. Dilma também vai recorrer à Organização das Nações Unidas (ONU) para discutir a violação de privacidade de autoridades e cidadãos brasileiros.

A decisão foi tomada ontem, às vésperas da viagem de Dilma para São Petersburgo. Durante a tarde, já sabendo das denúncias, ela discutiu o assunto com os ministros José Eduardo Cardozo (Justiça), Gleisi Hoffmann (Casas Civil), Fernando Pimentel (Desenvolvimento) e Helena Chagas (Comunicação Social).

A reportagem contou com a colaboração do jornalista Glen Greenwald, do jornal The Guardian, que divulgou os documentos do ex-técnico de informático Edward Snowden, procurado pelos Estados Unidos.

Com informações da France Presse e Agência Brasil
Postar um comentário

AS MAIS DOS ULTIMOS 30 DIAS

FOTOS ON LINE

ACIOLLYVERSATIL@HOTMAIL.COM