ANUNCIE SUA EMPRESA AQUI

OBRIGADO POR VOSSA VISITA***

terça-feira, 7 de janeiro de 2014

Acidente com quadriciclo mata jovem de 27 anos no Entorno

Acidente com quadriciclo mata jovem de 27 anos no EntornoRapaz prestes a se formar em medicina perde a direção de um quadriciclo, na fazenda de um amigo, e não resiste. A namorada dele sofreu ferimentos leves. Veículo exige habilitação específica e cuidados na condução

Publicação: 07/01/2014 09:13 Atualização: 07/01/2014 10:01

Quadriciclos só podem ser pilotados por condutor com habilitação do tipo B e devem ser registrados pelo Detran (Reprodução/ Facebook e  Paulo Penido/Sundown)
Quadriciclos só podem ser pilotados por condutor com habilitação do tipo B e devem ser registrados pelo Detran

A uma semana da celebração pela conquista do diploma no curso de medicina, a vida de Diego Lago Pacha de Almeida, 27 anos, foi interrompida. No último sábado, o formando pela Escola Superior de Ciências da Saúde (Escs-DF) andava de quadriciclo com a namorada, na fazenda de um amigo de infância, em Unaí (MG), quando derrapou na pista de cascalho e perdeu a direção. Na capotagem, o veículo comprimiu o tórax e o crânio do rapaz, provocando esmagamento e traumatismo craniano. A jovem, Paula Morellon, 21 anos, sofreu escoriações nas mãos, no rosto e no pescoço, mas passa bem. O acidente traz à tona os cuidados e as regras a serem seguidas quando se pilota esse tipo de veículo.

Diego não tinha experiência com a condução de quadriciclos, de acordo com o pai, o médico José Carlos de Almeida, 57 anos. “Ele não costumava andar de quadriciclo. Estava brincando, se divertindo com os amigos”, afirma. Segundo Almeida, o filho estava em uma estrada em linha reta, em baixa velocidade. “Nós acreditamos que ele derrapou no cascalho que havia no caminho”, diz. Emocionado, o pai se lembra dos planos do filho. “Ele era motivo de orgulho para toda a família. Estava começando a exercer a profissão, feliz e apaixonado”, conta.

Desde muito novo, Diego acompanhava a rotina da área que escolheria exercer. Aos 14 anos, o rapaz costumava visitar os pais, no Centro de Saúde do Núcleo Bandeirante, de acordo com o segurança do local, Pedro Celestino de Sousa, 50 anos. Há 21 anos na unidade de saúde, o homem se lembra da educação de Diego. “Ele sempre cumprimentava a gente que estava na porta e perguntava se podia entrar para pedir a bênção aos pais. Tinha muito carisma e era prestativo”, destaca.

Nesta semana, Diego se submeteria a provas de admissão para a especialização em anestesia. “Ele foi para a fazenda com o intuito de descansar e se preparar para as provas que ele faria até sexta-feira. Em algumas, ele já tinha sido aprovado”, continua o pai. Diego também já trabalhava, por meio de contrato especial com a Secretaria de Saúde do DF, lotado em Águas Lindas de Goiás. “Ele falava que estava passando por uma experiência importante para a vida profissional”, afirma Almeida.

O carinho por Diego se estende também à família da namorada. Ele e Paula Morellon namoravam há pouco mais de um ano e estavam muito apaixonados, de acordo com a mãe da moça, a dona de casa Andrea Morellon, 49 anos. “Eles se gostavam muito e ele era uma pessoa alegre. Todos nós gostávamos muito dele”, disse a mãe. Segundo a mulher, havia até uma brincadeira entre a família e o rapaz. “Nós o chamávamos Doctor Sensacional, porque sensacional era uma palavra que ele dizia muito”, lembra Andrea. O corpo de Diego foi velado e sepultado ontem à tarde, no Cemitério Campo da Esperança, na Asa Sul.

Exigências

A circulação de quadriciclos é proibida em vias públicas urbanas e rurais. Dessa forma, seu uso é permitido apenas em ambiente particular, como sítios, fazendas ou propriedades particulares. De acordo com o Código Brasileiro de Trânsito, trata-se de um veículo automotor que pode ser licenciado para passageiros ou carga.

Para que circule, são necessários registro e licenciamento no Departamento de Trânsito (Detran) e, para tanto, deve-se apresentar a seguinte documentação: nota fiscal, cópia autenticada do Certificado de Adequação à Legislação de Trânsito (CAT), Certificado de Segurança Veicular (CSV) e comprovação de procedência. Normas de segurança também são exigidas ao condutor desse modelo de veículo (veja quadro). O uso do capacete, por exemplo, é obrigatório. E, para pilotar, é preciso ter a habilitação na categoria B.

Fique atento
Exigências para pilotar quadriciclos
» O condutor deve ser habilitado na categoria B, que abrange veículos cujo peso não exceda
6 mil kg nem a lotação ultrapasse oito lugares;
» A marca e o modelo do veículo devem ser registrados e licenciados pelo Departamento de Trânsito (Detran);
» O uso do capacete é obrigatório;
» Também são imprescindíveis os seguintes itens de segurança: espelhos retrovisores de ambos os lados; farol dianteiro de cor branca ou amarela; lanterna de cor vermelha na parte traseira; lanterna de freio de cor vermelha; indicadores luminosos de mudança de direção, dianteiros e traseiros; iluminação da placa traseira; velocímetro; buzina; pneus que ofereçam condições mínimas de segurança; dispositivo destinado ao controle de ruído do motor; protetor das rodas traseiras; e
» Respeito às normas de circulação são impostos aos quadriciclos assim como a qualquer outro veículo automotor;


Fonte: Código Brasileiro de Trânsito (CBT)

Postar um comentário

AS MAIS DOS ULTIMOS 30 DIAS

FOTOS ON LINE

ACIOLLYVERSATIL@HOTMAIL.COM