ANUNCIE SUA EMPRESA AQUI

OBRIGADO POR VOSSA VISITA***

quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

Mandante de quadrilha que matou militar reformado é soldado da Aeronáutica O crime ocorreu na sexta-feira (3/1) quando três bandidos da quadrilha que roubava carros seguiram a vítima até a garagem do prédio onde morava

Mandante de quadrilha que matou militar reformado é soldado da Aeronáutica O crime ocorreu na sexta-feira (3/1) quando três bandidos da quadrilha que roubava carros seguiram a vítima até a garagem do prédio onde morava

    Publicação: 09/01/2014 17:54 Atualização: 09/01/2014 20:28

    Polícia localiza o carro usado no crime que matou o policial militar reformado na quadra 112 Sul (Mara Puljiz/ CB )
    Polícia localiza o carro usado no crime que matou o policial militar reformado na quadra 112 Sul


    A Polícia Civil anunciou, nesta quinta-feira (9/1), a prisão de dois suspeitos envolvidos no latrocínio (roubo seguido de morte) do militar reformado João Carlos de Souza, 66 anos, na 112 Sul. O soldado da Aeronáutica Gesse de Souza Rezende, 21 anos, foi apontado como o mandante da quadrilha que roubava carros.

    João Carlos dirigia um carro modelo i30 e, ao ser atingido por um tiro, perdeu o controle do automóvel  e desceu a rampa da garagem na porta de casa, e atingiu a traseira de uma Sandero. Segundo a polícia, os criminosos queriam roubar o veículo, mas o militar tentou fugir e acelerou.

    Gesse, Felipe Gonçalves da Silva Souza, 19 anos, e outras seis pessoas fazem parte da quadrilha, que já vinha sendo investigada por roubo a veículos. Cinco deles já estão presos.

    Vídeo mostra o momento em que os criminosos fogem após cometerem o crime



    O soldado não confessou o crime, mas Felipe e um adolescente, detido na terça-feira (7/1), confirmaram a participação dele. O menor foi encaminhado à Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA), onde um fragmento de impressão da palma da mão do menor foi identificada como igual ao fragmento encontrado no carro do policial assassinado. Segundo a delegada da DCA, Viviane Bonato, ele confessou o crime, mas não demonstrou arrependimento.

    O adolescente ainda teria participado de outro ato infracional análogo ao crime de roubo após o assassinato de Souza. Segundo a polícia, ele ainda fez parte de um sequestro relâmpago em Taguatinga, na terça. Na ação, ele chegou a disparar em direção à vítima.

    Outros dois suspeitos foram detidos na quarta-feira (8/1), mas estão liberados porque a polícia não confirmou a ligação deles no crime. Um revólver calibre 32 e um Gol vermelho, usados no assassinato, foram apreendidos pela polícia.
    fonte correio braziliense
    Postar um comentário

    AS MAIS DOS ULTIMOS 30 DIAS

    FOTOS ON LINE

    ACIOLLYVERSATIL@HOTMAIL.COM