ANUNCIE SUA EMPRESA AQUI

OBRIGADO POR VOSSA VISITA***

terça-feira, 16 de setembro de 2014

COMO É POSSÍVEL ISSO, DE PARTE DE UMA PRESIDENTE??? As seis principais MENTIRAS que a campanha de Dilma tenta colar em Marina


COMO É POSSÍVEL ISSO, DE PARTE DE UMA PRESIDENTE??? As seis principais MENTIRAS que a campanha de Dilma tenta colar em Marina


Os programas eleitorais de Dilma têm focado em espalhar falsas acusações sobre o que Marina faria como presidente (Fotos: Agência Brasil)

Na tentativa de tirar votos de Marina Silva, a campanha do PT usa o programa eleitoral na TV para divulgar falsas ameaças que a candidata do PSB representaria. As principais mentiras são estas:

Amigas e amigos do blog, a reportagem de capa de VEJA desta semana versa sobre a artilharia pesada que a campanha em prol da reeleição da presidente Dilma vem despejando, sem o menor pudor de mentir, sobre a provável adversária no segundo turno, Marina Silva (PSB).

Para este comentário, estou me valendo como ponto de partida das seis principais mentiras que VEJA pinçou da campanha de Dilma.

Vamos às mentiras mais grossas:

Vai abandonar o pré-sal

Em entrevista, Dilma disse que Marina “ameaça essa grande riqueza nacional” e que essa postura teria “consequências terríveis”. Seu programa anunciou em letras garrafais: “Ser contra o pré-sal é ser contra o futuro do Brasil”.


Dilma afirma que um eventual governo Marina se oporia ao pré-sal. Nunca se falou nada do tipo na campanha do PSB (Foto: Felipe Dana)

Marina não apenas jamais disse ser “contra” o pré-sal — uma imbecilidade que nenhum candidato cometeria –, como já explicou detalhadamente que seu eventual governo pretende explorar adequadamente essa grande fonte de riqueza. A única ressalva não tem nada a ver com ser “contra” o pré-sal (como alguém poderia ser “contra” uma enorme riqueza que o país detém?).

A ressalva é que Marina tem insistido em que a exploração regular do petróleo se dará sem prejuízos de algo que ela considera essencial para o país (e é): a busca de fontes alternativas de energia, com recursos de que o Brasil é farto e que está longe de aproveitar como poderia, como a proveniente do calor do sol e a eólica (ventos).

Será um novo Collor

Um programa do PT na TV chegou a comparar Marina com os ex-presidentes Jânio Quadros e Fernando Collor, sugerindo que ela teria uma base parlamentar pequena e que isso leva a “crises institucionais”.

A comparação acabou irritando o próprio Lula — inclusive porque seu ex-inimigo figadal Collor hoje é um dos firmes aliados do lulopetismo, tal como outros representantes da velhíssima política como José Sarney, Paulo Maluf, Renan Calheiros e Jader Barbalho.

A comparação absurda foi abandonada depois de ter sido rejeitada por outros petistas.

É sustentada por banqueiros

Em entrevista, a presidente disse não ser “sustentada por banqueiros”, uma referência a Neca Setúbal.

Neca Setúbal, porém, uma dos sete filhos do falecido banqueiro Olavo Setúbal, é apenas acionista do Itaú-Unibanco (0,5% das ações controladoras), nunca exerceu qualquer cargo no banco, tem dois filhos no mercado financeiro que NÃO trabalham no Itaú e uma filha que é psicanalista e trabalha há muitos anos como educadora. Além disso, outras duas famílias compartilham o controle do banco — a dos descendentes do banqueiro Eudoro Vilela e os quatro irmãos Moreira Salles.

Quanto a Marina, ela se mantém — e muito bem, segundo sua declaração de renda — com o dinheiro que recebe dando palestras, no Brasil e no exterior, embora também faça palestras não remuneradas. Segundo ela, proferiu gratuitamente duzentas nos últimos anos.

BC independente significará miséria para os brasileiros

Um dos programas do PT mostrou uma reunião de banqueiros que ocorria ao mesmo tempo em que uma família jantava. À medida que os primeiros falavam, os pratos da família iam se esvaziando: “A autonomia do BC significaria entregar aos banqueiros um grande poder de decisão sobre a sua vida e a da sua família”.

Por meio de um ator, em outro programa, a campanha de Dilma cometeu a barbaridade espantosa de dizer que um Banco Central independente concederia “aos bancos” até o controle da política externa brasileira!!!


Um programa eleitoral do PT relaciona a independência do Banco Central à falta de comida para as famílias brasileiras; a causa já foi defendida por Lula e Dilma (Foto: Reprodução/YouTube)

Dilma está cansada de saber que BC independente é sinal de segurança técnica no combate à inflação e na defesa da moeda, e que os países mais desenvolvidos do MUNDO adotam essa instituição: os Estados Unidos, o Canadá, o Reino Unido, o Japão e os 19 países europeus que adotam o euro como moeda, a começar pela rica e poderosa Alemanha, cuja política monetária é ditada pelo Banco Central Europeu, com sede em Frankfurt, na Alemanha, e presidida por um economista da Itália.

Além do mais, a autonomia operacional do BC já foi bandeira de Lula e Dilma. Lula a praticou durante seus 8 anos no poder e, mais que isso, antes de ser eleito, pediu estudos sobre a total independência do BC, no período em que, como “Lulinha paz e amor”, queria aplacar os temores do mercado com sua possível eleição, em 2002.

Vai acabar com o Bolsa Família

Embora essa informação não tenha aparecido na propaganda oficial do PT, no Nordeste carros de som alardeiam que Marina vai acabar com o Bolsa Família. Candidatos do PT e aliados em toda a região continuam apregoando a mentira.

Marina, naturalmente, defende a manutenção do programa, e já mencionou a possibilidade de torna-la uma “política de Estado”, que não dependa de governos, ideia defendida em projeto apresentado pelo tucano Aécio Neves no Senado e que está engavetado. A candidata do PSB também diz se preocupar com fórmulas que permitam aos beneficiários se aperfeiçoarem durante o período em que recebem o auxílio do governo para, mais tarde, terem condições de ingressar no mercado de trabalho.

Vai tirar 1,3 trilhão de reais da educação e da saúde

O programa eleitoral de Dilma que foi ao ar na quinta-feira anunciou que a redução na exploração do petróleo poderia tirar 1,3 trilhão de reais da educação. No vídeo, crianças apareceram lendo livros. Enquanto as alegadas propostas de Marina contra a exploração do petróleo eram enumeradas, as letras dos livros desapareciam e as crianças ficavam cabisbaixas.

Não há qualquer comprovação de que Marina pretenda nada parecido com isso. E a destinação dos recursos do pré-sal ESTÁ DETERMINADA POR LEI!!!

Dilma omite esse “detalhe” fundamental: há uma LEI que OBRIGA a destinar os recursos do pré-sal para diferentes áreas. Basta consultar a lei para consultar a péssima intenção da campanha da presidente. É a lei nº 12.858, de 9 de setembro de 2013. Cliquem aqui e vejam vocês mesmos.

Tags: autonomia do Banco Central, Bolsa Família, campanha eleitoral, contra o pré-sal, Dilma Rousseff, educação, eleições 2014, Fernando Collor, Marina Silva,Neca Setúbal, pré-sal, Saúde, sustentada por banqueiros, um novo collor
http://veja.abril.com.br/blog/ricardo-setti/politica-cia/como-e-possivel-isso-de-parte-de-uma-presidente-as-seis-principais-mentiras-que-a-campanha-de-dilma-tenta-colar-em-marina/


Postar um comentário

AS MAIS DOS ULTIMOS 30 DIAS

FOTOS ON LINE

ACIOLLYVERSATIL@HOTMAIL.COM