ANUNCIE SUA EMPRESA AQUI

OBRIGADO POR VOSSA VISITA***

quarta-feira, 17 de junho de 2015

Polícia Civil apresenta suspeito de ter assassinado comparsa taxista em Aparecida de Goiania


Polícia Civil apresenta suspeito de ter assassinado comparsa taxista em Aparecida de Goiania

Publicado em 11/06/2015 -
Fonte: A A A


Elto Cardoso Oliveira

O Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) de Aparecida de Goiânia apresentou, na manhã desta quarta-feira (10), um dos suspeitos de matar o taxista Cleiton Oliveira Soares, 33 anos, no último dia 17 de maio. Segundo a Polícia Civil, Elto Cardoso Oliveira, 18 anos, confessou que cometeu o crime porque ajudou a vítima a roubar seis carros, na capital, mas não recebeu o pagamento combinado no valor de R$ 9 mil.

O delegado adjunto do GIH, Rogério Bicalho, afirmou que outro suspeito, Leonardo Ribeiro de Souza, 23 anos, encontrado morto no último dia 5, também participava dos roubos dos veículos e ajudou a matar Cleiton.

“O autuado nos contou que o Cleiton levava ele [Elto] e o Leonardo para efetuar os roubos de carros e que prometia R$ 1.500 para cada um por carro roubado e que essa dívida foi se acumulando até chegar a R$ 9 mil”, informou o delegado. Ainda segundo o delegado, a vítima devia somente a Elto e não tinha débito com o Leonardo.

Segundo Rogério Bicalho, o suspeito preso também contou que, no dia do crime, Cleiton havia ligado para marcar de buscar Elto e Leonardo para mais um roubo e que, antes de se encontrarem com a vítima, os dois já haviam combinado o homicídio.

“Elto contou que ele e Leonardo pediram ao Cleiton para levá-los a um lugar onde iriam pegar a arma para realizar o roubo, mas que foi apenas uma conversa para despistá-lo. Depois de o taxista deixá-los no local, deu a volta na quadra e voltou para buscá-los. Neste momento, Elto teria efetuado os quatro disparos”, afirmou o delegado.

A polícia informou que a arma usada no crime foi uma pistola de 9 mm que pertencia a Leonardo, mas ainda não foi encontrada.

Crimes
Conforme as investigações, a vítima não era um taxista permissionário, ou seja, apenas dirigia o táxi de outro que tinha a permissão. A polícia afirmou ainda que Cleiton atuava no roubo de carros antes mesmo de começar a trabalhar como taxista, usando o carro pessoal, e era o responsável pelos veículos após o roubo.

“Vamos passar as informações para a Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos para que eles continuem as investigações sobre o que era feito após os assaltos”, adiantou.

Segundo a polícia, Elto tinha passagens por lesão corporal grave, ameaça e furto quando menor e deve ser indiciado por homicídio qualificado. Já Leonardo tinha passagens por tráfico de drogas e por alteração de sinal identificador de veículo automotor, enquanto Cleiton não tinha passagens.

O delegado Rogério Bicalho informou também que Elto está detido no 1º Distrito Policial (DP) de Aparecida de Goiânia por mandado de prisão temporário de 30 dias, mas que, ao final das investigações, pode pedir que o mandado seja transformado em prisão provisória.

Texto e foto: G1 Goiás

Postar um comentário

AS MAIS DOS ULTIMOS 30 DIAS

FOTOS ON LINE

ACIOLLYVERSATIL@HOTMAIL.COM