ANUNCIE SUA EMPRESA AQUI

OBRIGADO POR VOSSA VISITA***

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

Homem suspeito de ter matado pelo menos 20 pessoas é preso em Goiás Ele é o assassino mais perigoso de Aparecida de Goiânia, diz polícia. Entre os cri

Homem suspeito de ter matado pelo menos 20 pessoas é preso em Goiás

Ele é o assassino mais perigoso de Aparecida de Goiânia, diz polícia.
Entre os crimes estão os homicídios do filho e da neta de secretário municipal.

Murillo VelascoDo G1 GO
Uma operação resultou na prisão do homem apontado pelas forças policiais como o maior assassino de Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital. Segundo os investigadores, Heully Rios Santos, conhecido como “Costelinha”, é suspeito de matar pelo menos 20 pessoas na cidade. Entre elas o filho e a neta de um secretário municipal. Ele não negou os crimes.
“A gente tirou das ruas um dos maiores criminosos não só daqui da cidade, mas da capital também. É o assassino mais perigoso de Aparecida de Goiânia, sem dúvidas”, afirmou o delegado regional da cidade, André Fernandes.

Segundo a polícia, em novembro de 2014, ele matou J
onas Wayne Sales Cachoeira, de 23 anos, e a filha dele, de 2 anos. As vítimas eram o filho e a neta do Secretário de Defesa Social e da Guarda Civil de Aparecida de Goiânia, Jonas Cachoeira.. O homem foi preso em uma ação conjunta das polícias Civil e Militar, na quinta-feira (4), em uma casa no Setor Jardim Ipanema. De acordo com os investigadores, Heully tinha 9 mandados de prisão em aberto por homicídios praticados desde 2014.
De acordo com inquérito, o crime teve por motivação dívidas com o tráfico de drogas, que, segundo a polícia, era o que mais levava Heully a comenter os crimes. “Ele matava por dívidas do tráfico, por vingança”, disse Fernandes.

As investigações apontam que o homem era especializado em  tráfico de drogas. Por isso, ele também cometia assaltos e roubos de veículos. Com ele a polícia encontrou dezenas de aparelhos celulares, dois coletes à prova de bala, munição, duas bombas de efeito moral, entre outros objetos roubados.
Após a prisão de Heully, a polícia busca identificar os comparsas dele. “Sem dúvidas há a suspeita da participação de outras pessoas. Diante do envolvimento em tantos crimes a gente acredita que ele era membro de alguma organização criminosa”, afirmou João Victor Costa, delegado do Grupo Especial de Repressão a Narcóticos (Genarc), que também participou da operação que prendeu o suspeito.

Conforme Costa, Heully confessa todos os crimes e diz que matava por que as vítimas eram desafetos dele. “É impressionante a frieza com que ele fala sobre os assassinatos, ele não nega a participação em nenhum dos 9 casos em que ele é apontado como o autor. Ele ainda afirmou que mesmo preso vai continuar traficando”, relatou.

Fuga
Na última terça-feira (2), os policiais tentaram prender o suspeito, mas ele conseguiu fugir. Segundo o delegado André Fernandes, o criminoso trocou tiros com a polícia, fazendo com que o carro da polícia se envolvesse em um acidente. “Mesmo depois do rapaz ter fugido nós conseguimos monitorá-lo e descobrimos a casa em que ele estava”, afirmou.

Ele foi preso na quinta-feira, na casa de parentes. O delegado afirma que a polícia chegou até o local com a ajuda do serviço de inteligência, que conseguiu dados do veículo de uma irmã de Heully e características da casa em que moravam. “Um helicóptero do Graer [Grupo de Radiopatrulha Aérea] identificou a piscina da casa e a partir disso fomos até o local, onde prendemos o suspeito”, contou o delegado. Ao ser localizado pela segunda vez, ele não reagiu à prisão.
Homem tinha 9 mandados de prisão em aberto por homicídios em Goiás (Foto: Murillo Velasco/G1)Homem tem 9 mandados de prisão em aberto por homicídios em Goiás (Foto: Murillo Velasco/G1)

Postar um comentário

AS MAIS DOS ULTIMOS 30 DIAS

FOTOS ON LINE

ACIOLLYVERSATIL@HOTMAIL.COM