ANUNCIE SUA EMPRESA AQUI

OBRIGADO POR VOSSA VISITA***

quarta-feira, 16 de março de 2016

PM que ajudou a fazer parto em carro visita bebê, em Goiás: 'Gratificante' Criança nasceu em veículo depois que hospital recusou atendimento, diz pai. Vídeo flagrou desespero; soldado diz que quer manter contato com família.

16/03/2016 09h42 - Atualizado em 16/03/2016 09h42

PM que ajudou a fazer parto em carro visita bebê, em Goiás: 'Gratificante'

Criança nasceu em veículo depois que hospital recusou atendimento, diz pai.
Vídeo flagrou desespero; soldado diz que quer manter contato com família.

Do G1 GO
A soldado Sueyne Pabllyne Moreira, que com outros policiais militares ajudou a fazer um parto dentro de um carro na porta de um hospital particular, em Goiânia, visitou a mãe, a dona de casa Angelita de Souza, e a bebê, Valentina, na terça-feira (15). Segundo ela, foi uma ocorrência “gratificante”. “Agora a vou querer manter contato com elas, pois quero vê-la crescer forte e saudável”, afirmou a policial.
O parto ocorreu na segunda-feira (14), na porta do Hospital e Maternidade Santa Bárbara, na capital. Um vídeo feito pelo marido de Angelita, o comerciante Carlos Henrique Costa Dias, mostrou o desespero da grávida momentos antes do nascimento de Valentina (assista acima).
Segundo Carlos, ele foi ao local com a mulher, quando ela já estava em trabalho de parto. Porém, ele afirma que a unidade de saúde negou o atendimento, mesmo ele se dispondo a pagar pelo procedimento. “Eles perguntaram: ‘Vocês têm plano de saúde?’. Eu disse: ‘Não tenho. Mas ela vai ganhar neném dentro do carro. Se for preciso, eu pago’. Ninguém saiu, ninguém deu assistência’”, lamentou o pai.
Angelita permanecia no banco da frente do veículo e os policiais militares, que passavam pelo local, foram chamados para ajudar.
“Quando nós estávamos em frente ao hospital, um senhor desesperado pediu para a gente parar e pediu socorro. Aí, eu perguntei o que estava acontecendo e ele disse que a esposa estava dentro do carro em trabalho de parto. Nesse momento, ele falou que o hospital não queria atendê-lo de jeito nenhum. Ninguém foi lá fora auxiliar nem nada”, declarou a soldado Pabllyne.
A unidade informou por telefone à TV Anhanguera que não negou atendimento à grávida e que comunicou ao pai que a unidade não funciona mais como maternidade. O hospital disse ainda que, quando um médico plantonista foi ajudar, a mãe já havia sido socorrida.
Após o parto, a PM solicitou o atendimento do Corpo de Bombeiros, que levou a mãe e o bebê à Maternidade Dona Iris, onde, segundo o pai, foram atendidas de imediato.
PM que ajudou a fazer parto visita a mãe e bebê em hospital, em Goiânia, Goiás (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)PM que ajudou a fazer parto visita a mãe e bebê em hospital, em Goiânia (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)
Alívio
Segundo a soldado Pabllyne, apesar do susto, o parto ocorreu com tranquilidade. “Foi a vontade de Deus, pois eu não tinha experiência nesse assunto. Mas felizmente tudo aconteceu naturalmente”, disse.
Já a mãe, que teve outros três filhos de parto normal, disse que desta vez o processo foi acelerado e que se sentiu “aliviada” ao ser auxiliada por uma policial. “Um parto normal não é fácil e passar por ele assim, no meio da rua, sozinha, não tem como. Aí ter uma pessoa, principalmente uma mulher, do seu lado, foi muito bom. Me deu mais confiança”, disse Angelita.
Valentina, que nasceu com 49 centímetros e 3,2 quilos, e a mãe passam bem. Elas devem receber alta médica ainda nesta quarta-feira (16).
Após parto em carro, Valentina e a mãe passam bem, em Goiânia, Goiás (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)Após parto em carro, a bebê Valentina e a mãe passam bem, em Goiânia  (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Postar um comentário

AS MAIS DOS ULTIMOS 30 DIAS

FOTOS ON LINE

ACIOLLYVERSATIL@HOTMAIL.COM