ANUNCIE SUA EMPRESA AQUI

OBRIGADO POR VOSSA VISITA***

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Polícia prende suspeito de matar idosa que se recusou a entregar bolsa Maura Carlos da Silva, 69, foi esfaqueada na Vila Redenção, em Goiânia. Segundo delegado, jovem já tinha passagem por vários crimes

Polícia prende suspeito de matar idosa que se recusou a entregar bolsa

Maura Carlos da Silva, 69, foi esfaqueada na Vila Redenção, em Goiânia.
Segundo delegado, jovem já tinha passagem por vários crimes.

Murillo VelascoDo G1 GO
Wanderson do Carmo foi preso suspeito de matar idosa na Vila Redenção, em Goiânia, Goiás (Foto: Murillo Velasco/G1)Wanderson do Carmo foi preso suspeito de matar idosa  (Foto: Murillo Velasco/G1)


























A Polícia Civil apresentou, nesta quinta-feira (17), o jovem suspeito de matar a facadas uma idosa que se recusou a entregar a bolsa durante um assalto, em Goiânia. De acordo com a investigação, Wanderson do Carmo Ferreira, de 25 anos, confessou que estava bêbado quando matou a aposentada Maura Carlos da Silva, de 69 anos, que estava a caminho de uma novena.

Segundo o delegado Francisco Lipari, da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic), o jovem já tinha várias passagens pela polícia. Uma semana antes do mandado de prisão pela morte da idosa ser expedido pela justiça, ele foi preso em flagrante por agredir a mãe. “Coincidiu da gente estar aguardando  um mandado para prendê-lo e a mãe dele prestar queixa por lesão corporal, além disto há uma extensa ficha criminal”, relatou o delegado.

O crime aconteceu no dia 27 de setembro na Vila Redenção, região sul de Goiânia
.  Câmeras de segurança registraram o momento em que Maura Carlos da Silva caminhava a pé pela rua, para participar de uma novena. Segundo a Polícia Civil, ela foi abordada por Wanderson, que deu voz de assalto e pediu a bolsa. Após a idosa se recusar a entregar a bolsa, ela caiu no chão, recebeu várias facadas e morreu no local (veja vídeo abaixo).O suspeito foi preso em flagrante no último dia 3 por agredir fisicamente a mãe. Segundo o delegado, ele estava sob efeitos de drogas e a mãe procurou a Delegacia da Mulher para denunciar o fato. Em paralelo a este crime, as investigações já apontavam Wanderson como autor das facadas que tiraram a vida da aposentada.
De acordo com o delegado, o suspeito conseguiu levar a bolsa em que a aposentada levava apenas uma garrafa de água, vela e dinheiro para a passagem de ônibus.  Cerca de duas horas depois do crime, uma equipe do Grupo de Radiopatrulha Aérea da Polícia Militar (Graer) encontrou a bolsa da vítima com um grupo no Jardim Botânico. Quatro pessoas foram presas, mas a participação deles no crime foi descartada.
Segundo o delegado, Wanderson era morador do mesmo bairro e foi identificado após colher vários depoimentos na região.
“Não tivemos testemunha ocular do crime, mas fomos ouvindo a população, associando características das imagens das câmeras de segurança com os relatos que fomos ouvindo, até chegarmos no endereço do suspeito de identificá-lo. Coincidentemente, antes mesmo de termos o mandado de prisão pelo latrocínio expedido,  ele foi preso após a mãe dele denunciar uma lesão corporal”, contou.
Após ser preso por agredir a mãe, o jovem foi encaminhado à Casa de Prisão Provisória (CPP). Ao ter o mandado de prisão expedido pela morte de Maura, a Polícia Civil pediu a transferência do preso da CPP para a carceragem da Deic.

Conforme afirmou Lipari, o jovem já tem passagens por tentativa de homicídio, roubo, receptação, dano, lesão corporal praticada no âmbito familiar e agora deve responder por latrocínio.
Comoção
Familiares e amigos da não se conformam com a morte da idosa. Sobrinha de Maura, Andrea Goulart conta que os parentes se preocupavam com a segurança da idosa, que era viúva há dois anos.
“A gente tinha medo de que algum ladrão entrasse na casa dela. Tanto que colocamos câmeras para não deixar a casa tão exposta. Era medo de alguém invadir, ter assalto”, contou.
Já a irmã da vítima, Laura Goulart, diz não entender os motivos que levaram Maura a não entregar a bolsa ao assaltante. “Se ela reagiu, eu não sei por quê. Ela era muito calma, muito calma mesmo”, afirmou.
Maura Carlos da Silva, 69, foi morta durante assalto, em Goiânia, Goiás (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)Maura Carlos da Silva, 69, foi morta durante assalto, em Goiânia, Goiás (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)
Postar um comentário

AS MAIS DOS ULTIMOS 30 DIAS

FOTOS ON LINE

ACIOLLYVERSATIL@HOTMAIL.COM