ANUNCIE SUA EMPRESA AQUI

OBRIGADO POR VOSSA VISITA***

sexta-feira, 31 de março de 2017

Preso suspeito de matar filho de PM por cobrança de dívida de R$ 400 Débito foi contraído por um amigo do atirador após um acidente de moto. Mesmo com valor quitado, vítima foi executada com seis tiros, em Goiânia.

Preso suspeito de matar filho de PM por cobrança de dívida de R$ 400

Débito foi contraído por um amigo do atirador após um acidente de moto.
Mesmo com valor quitado, vítima foi executada com seis tiros, em Goiânia.

Sílvio TúlioDo G1 GO
Preso suspeito de matar filho de PM por cobrança de dívida de R$ 400 em Goiás (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)Segundo polícia, Marcelo confessou crime, mas disse ter agido sozinho (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)
Um técnico em refrigeração de 24 anos foi preso suspeito de matar o filho de um policial militar, de 19, em Goiânia. Segundo a Polícia Civil, Marcelo Deivid Pires de Siqueira efetuou seis disparos pelas costas em Pablo Emanuel Gomes Lopes, em frente à padaria da qual a vítima era dona. O motivo do crime seria a cobrança de uma dívida de R$ 400 relacionada ao conserto de uma moto após um acidente, contraída por um amigo do atirador. Ele e outro envolvido no crime estão foragidos.
Marcelo foi apresentado nesta sexta-feira (31). De acordo com o delegado Carlos Caetano Júnior, responsável pelo caso, ele confessou o homicídio, mas disse que agiu sozinho. No entanto, a polícia descarta a versão.
saiba mais
 
Ainda conforme o delegado, Pablo era amigo Rafael Divino, também conhecido de Marcelo. No último mês de dezembro, eles chegaram a viajar juntos para Silvânia, no sul de Goiás. Porém, foi durante este passeio que começou a rixa entre eles.
"Eles foram para lá na moto da vítima. Em dado momento, o Rafael pediu para dar uma volta, acabou caindo e estragando o veículo. Foi feito um orçamento que chegou ao valor de R$ 400. O rapaz prometeu quitar a dívida, mas nunca o fez", disse Caetano Júnior ao G1.
A partir de então, o microempresário passou a cobrar a valor, mas sem obter sucesso. Em janeiro, eles chegaram brigar por conta da situação. A avó de Rafael chegou a quitar o valor, mas, de acordo com a investigação, ele se sentiu "humilhado" e decidiu que mataria o jovem.
Rafael então chamou Marcelo e outro amigo, Rafael Resende, para cometer o homicídio. No último dia 2 de fevereiro, os três foram até o estabelecimento de Pablo e o executaram.
As investigações apontam que o trio agiu de forma "ousada", pois sabia que o pai de Pablo era policial militar e trabalhava na região. O delegado disse que Rafael Resende é líder do tráfico na região do Setor Jardim Curitiba, onde o crime ocorreu. Os outros dois suspeitos seriam seus comparsas na distribuição de entorpecentes.
A polícia ainda procura por Rafael Divino e Rafael Resende. Apesar de Marcelo ter efetuado os disparos, os três devem ser indiciados por homicídio e, se condenados, podem pegar até 30 anos de prisão.
FONTE G1 GOIAS
Postar um comentário

AS MAIS DOS ULTIMOS 30 DIAS

FOTOS ON LINE

ACIOLLYVERSATIL@HOTMAIL.COM