ANUNCIE SUA EMPRESA AQUI

OBRIGADO POR VOSSA VISITA***

domingo, 30 de julho de 2017

Enterrado corpo de ex-prefeito Paulo Garcia, em Goiânia Político que administrou a capital entre 2010 e 2016 morreu após sofrer infarto fulminante. Amigos, parentes e colegas prestaram homenagens durante velório.



Por Vanessa Martins, G1 GO
30/07/2017



Corpo de Paulo Gacia é enterrado no Cemitério Jardim das Palmeiras (Foto: Adrianl Reges/TV Anhanguera)


O corpo do ex-prefeito de Goiânia, Paulo Garcia (PT) foi enterrado por volta de 17h30 deste domingo (30) no Cemitério Jardim das Palmeiras, na capital. Ele morreu nesta madrugada após sofrer infarto fulminante. O corpo foi velado durante a tarde por amigos, parentes e autoridades. Colegas do político divulgaram notas de pesar lamentando a perda dele.

Paulo Garcia morreu por volta das 4h30 deste domingo, no apartamento em que morava, no Setor Bueno, em Goiânia. O velório começou às 11h, na capela do Jardim das Palmeiras. A previsão é que o enterro aconteça às 17h, no mesmo cemitério. Em nota ao G1, a direção do Partido dos Trabalhadores lamentou a morte do político.
Durante o velório, vários parceiros de Paulo Garcia estiveram presentes para prestar os sentimentos à família e recordar a vida do político. O governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB) e o prefeito de Goiânia, Iris Rezende (PMDB), decretaram luto oficial de três dias por causa do óbito do político.





Paulo Garcia (PT) foi prefeito, deputado estadual e suplente de vereador, em Goiânia (Foto: Adriano Zago/G1)

Luto

Emocionada, a esposa de Paulo Garcia, Tereza Beiler, falou sobre a morte do marido. Segundo ela, o ex-prefeito estava bem, tinha vários projetos em planejamento e havia acabado de voltar de uma viagem com a família.

“Não tenho palavras, é doloroso demais. O Paulo era um homem muito bom, muito bom mesmo. Onde quer que ele esteja, estará em um bom lugar”, disse.

Paulo César, que trabalhou como chefe de gabinete enquanto Paulo Garcia foi prefeito de Goiânia, também esteve no velório e lamentou a morte do colega. “Muito triste a perda de uma pessoa muito querida, um ser humano fantástico. Algumas das coisas que mais marcavam o Paulo eram a sua generosidade, sua capacidade de perdoar. [...] Estava muito feliz, tinha acabado de chegar de férias com a família. Foi uma fatalidade”, afirmou à TV Anhanguera.

O vice-governador José Eliton (PSDB) também esteve presente e falou sobre a atuação do colega como prefeito e deputado. “Acho que a vida pública de Goiás perde um grande homem público que trabalhou com muita intensidade em favor das suas convicções e dos seus ideais. Eu tive a honra, ainda como profissional do direito, de advogar para ele na época em que foi deputado”, recordou.


O prefeito de Goiânia também foi ao velório de Paulo Garcia, que foi seu vice-prefeito nos anos de 2009 e 2010. Segundo o administrador da capital, a morte do colega foi uma surpresa.


“É um momento de dor. Um desaparecimento prematuro, inesperado. Quando tivemos a notícia ficamos um tanto chocados e acho que a cidade toda está consternada. Há pouco tempo ele convivia com a cidade como prefeito durante praticamente sete anos”, declarou.





Ex-presidente Lula divulga nota de pesar pela morte de Paulo Garcia (Foto: Reprodução)


Por meio de nota, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) também lamentou a morte do colega. No texto, ele elogia o trabalho de Paulo Garcia na política, afirmando que o ex-prefeito de Goiânia “conciliou a prática da medicina com a vida de homem público, dedicado à causa da democracia e da melhora da qualidade de vida dos cidadãos de Goiás, na construção de um Brasil melhor, mais justo e mais democrático”.

Ainda na nota, Lula transmite os pêsames à esposa de Garcia, Tereza Beiler, e demais familiares e amigos do colega de partido.

Presidente da Câmara Municipal, vereador Andrey Azeredo (PMDB) divulgou texto em nome da Casa prestando condolências à família do político.

Já o deputado federal Daniel Vilela (PMDB) se disse “consternado” com a notícia da morte do ex-prefeito. Em nota, ele afirmou que Paulo Garcia parecia ter ainda muitos planos e desejou confortoaos parentes e amigos dele.


Presidente municipal do Partido dos Trabalhadores (PT), a deputada estadual Adriana Accorsi (PT) lamentou a perda do colega por meio de nota. No texto, ela ressalta respeito pela trajetória de Paulo Garcia e “de luta pela democracia e pela justiça social”. Recordando ainda o trabalho feito por ele em vida, ela acrescenta que “seu legado permanece na memória e em cada canto de nossa cidade em sua bela atuação como profissional da medicina”.


Além das autoridades políticas, o Atlético Goianiense, time para o qual o ex-prefeito torcia, também o homenageou em uma rede social. Na publicação, o clube afirmou que "lamenta profundamente o falecimento" dele.





Marconi Perillo prestou solidariedade à família de Paulo Garcia (Foto: Reprodução/Twitter)

Biografia

Paulo de Siqueira Garcia nasceu no dia 13 de maio de 1959. Casado com a médica Tereza Beiler, o político deixou dois filhos. Natural de Goiânia, era médico neurocirurgião, formado pela Universidade Federal de Goiás (UFG).

Foi eleito vice-prefeito de Goiânia no dia 5 de outubro de 2008, na chapa que reelegeu Iris Rezende para chefe do executivo municipal. Na época, a união de PMDB, PT e demais partidos da coligação garantiu a vitória no primeiro turno das eleições.

Assumiu a chefia executiva municipal no dia 1º de abril de 2010, quando o então prefeito Iris Rezende renunciou ao cargo para disputar as eleições para governador do Estado de Goiás. Em 2012 foi reeleito ao cargo de prefeito, ocupado até 2016.

Paulo Garcia foi secretário de organização do PT Municipal de Goiânia, suplente de vereador do município goianiense em 2000 e deputado estadual de Goiás de 2002 a 2006. A militância política originou-se nos movimentos da vida acadêmica na UFG e nos movimentos da área da saúde.

FONTE/ G1 Goiás.
Postar um comentário

AS MAIS DOS ULTIMOS 30 DIAS

FOTOS ON LINE

ACIOLLYVERSATIL@HOTMAIL.COM